Relatoria da reunião (13/04/2011)

Publicado em 20 de abril de 2011 por João Paulo Mehl

– O encontro teve inicio com o relato sobre o Encontro Paranaense do Direito à Comunicação, ocorrido em 2 de abril. Na ocasião esteve reunido um número significativo de pessoas (cerca de 50 participantes) que se incorporaram ao debate, incluindo aí os internautas que acompanharam via internet. A partir das discussões e da chuva de idéias deflagradas no #epdc, reunimos uma lista de ações, com prioridades para o Marco Regulatório e Plano Nacional de Banda Larga. O material está divido nos eixos Formação, Articulação com poder público e Mobilização/agitação.

– Rachel expôs a preocupação em realizar essa gama de ações e sugeriu que a lista e a redação ganhassem uma nova burilada e que fosse novamente sistematizada a partir das iniciativas realmente viáveis. “O material tem muitas coisas interessantes que arejam, faz lembrar de coisas importantes que já quisemos fazer e não conseguimos, ou que não tínhamos pensado”. A intenção é que a lista se torne um documento pra nossas ações, “de forma que as pessoas que cheguem vejam isso e saibam pra onde estamos indo”. Douglas, Pedro Carrano e Lizely (caso ela tenha disposição e já que organizou o material durante o evento) ficaram responsáveis por isso. Rachel ainda apontou a importância de atividades mais lúdicas, cuja comunicação, cultura, mobilização podem ser abordadas de forma mais “leve”. O filme Grandes Encontros, por exemplo, que pode ser exibido em interface com o pessoal da cultura.

– No dia 25 de abril acontecerá o lançamento nacional do Plano Nacional de Banda Larga. Diante do curto espaço de tempo concordamos que não conseguiríamos desenhar e bolar uma ação para este momento, como ocorrerá no RJ, Salvador etc. No entanto, diante da centralidade do tema, o grupo pactuou em pensar um evento “tardio”, o que pode ser, por exemplo, uma audiência na Assembléia Legislativa. Além do gancho factual e da relevância, a ação pode ajudar a mobilizar novos atores. O evento pode ser transmitido por stream.

– Uma das principais preocupações neste momento é tornar a discussão sobre democratização palatável e “assimilável” para os mais diversos coletivos e grupos. Pensou-se em construir materiais informativos a partir da área de atuação de cada grupo, como estudantes, bancários, professores, e concluiu-se que faltam pessoas para essa ação. Foi proposto então que cada pessoa, proveniente desses grupo e que acompanha o debate, elabore um plano de trabalho específico de temas a serem debatidos nos seus coletivos. Quem participa desses espaço apresenta uma sugestão de ação que vai fazer com que o grupo compreenda o que o direito à comunicação tem a ver com ele.

– Valdir pontuou a atualização do site, que deve ser o ponto de convergência dos todos que querem informações sobre nossa atuação. Definimos que Daniel Ikenaga se responsabilizará por atualizá-lo e manter esse foco de infos institucionais.

– Douglas lembrou que no dia 6 de maio o FNDC vai promover um seminário sobre marco regulatório na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro (a confirmar).

– O grupo também discutiu sobre se reunir e desenvolver atividades em espaços não tradicionais da FrentexPR, por exemplo, na UTFPR, UFPR, sindicatos. Encontro itinerantes possibilitam o acesso, disseminam informações e fortalecem a presença da FrentexPR. Além disso, para possibilitar a partipação de outras entidades as reuniões não acontecerão apenas em períodos noturnos.

Presentes: Ana Paula Braga Salamon (Ciranda) – Daniel Ikenaga – Douglas Moreira (Ciranda/Intervozes) – Guilherme Hossaka (UFPR/CACE) – Pedro Carrano Consulta Popular/Brasil de Fato) – Rachel Bragatto (Intervozes/Soyloco) – Renata Sembay (CA de Artes Visuais FAP) – Valdir de Moraes (Ecoforça/CMP)

Relatoria elaborada por Ana Paula

Situação: Revisado pelos presentes

Compartilhe este post nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 3 =


1 Comentário